www.gutembergmoura.com.br

25/11/2019 - 14:02

Palestra na Câmara de Mossoró orienta sobre prevenção ao câncer de próstata

A Câmara Municipal de Mossoró sediou, na manhã nesta segunda-feira (25), roda de conversa sobre câncer de próstata, com palestra do médico urologista Hallison Castro. A iniciativa, do Setor de Serviço Social e Saúde do Legislativo e da Coordenação Municipal de Saúde do Homem, faz parte da campanha Novembro Azul, de conscientização sobre a doença.

Castro reafirmou a importância do rastreamento do câncer de próstata, que acomete mais frequentemente homens entre 50 e 70 anos. A estimativa do Instituto Nacional do Câncer (INCA) é que, este ano, surjam 69 mil casos da doença no Brasil e 950 casos no Rio Grande do Norte. É o segundo câncer mais frequente e o segundo que mais mata no país.

“Em pessoas sem histórico da doença na família, o rastreamento precisa ser feito anualmente em homens a partir de 50 anos. Já para que tem registro de câncer de próstata entre familiares, é importante que se comece aos 45 anos e a cada seis meses”, informa o médico, ao acrescentar que a verificação é feita através de exame de sangue (PSA) e toque retal.

Fatores de risco - A chance de desenvolver câncer de próstata, segundo ele, é até cinco vezes maior em pessoas quem têm histórico familiar da doença em parentes de primeiro grau, como pai e irmãos. “O rastreamento é fundamental, porque a chance de cura é superior a 90%, se diagnosticado em fase inicial”, frisa Hallison Castro, que também recomenda hábitos de vida saudável.

Acrescenta que dieta inadequada, com excesso de gorduras e carne vermelha, sedentarismo, tabagismo e abuso de álcool também são fatores de risco e devem ser evitados. Portanto, segundo ele, rastreamento com médico urologista e estilo de vida saudável são fundamentais contra o câncer de próstata. “Daí, a importância da conscientização”, frisa

Imprimir esta matéria