www.gutembergmoura.com.br

31/10/2019 - 08:34

Governo do Estado corta quase R$ 10 milhões/ano em repasse para Mossoró

O Governo Fátima Bezerra (PT) segue com a sanha de tirar recursos dos municípios maiores, mas esta verba não se reverterá para os municípios menores. A fábula do Robin Hood, que queria ser praticada pelo governo do PT no Rio Grande do Norte, não tem como ser praticada. A começar pela ideia em si: o Proedi, projeto que prevê subtração de mais de R$ 80 milhões dos municípios potiguares, do ICMS, não tem, de imediato, algum retorno para as cidades. É como se Fátima Bezerra apenas, por birra política, quisesse prejudicar os maiores sem, contudo, olhar para os menores.

O Proedi foi criado, por decreto, pela governadora Fátima Bezerra em junho deste ano. A ideia foi duramente criticada pelos prefeitos potiguares. Recentemente a governadora conseguiu o respaldo de apenas 10% dos prefeitos e, de maneira pouco convencional, está tentando empurrar, ditatorialmente, um projeto que precisaria passar pelo crivo do Legislativo. Fátima Bezerra faz no Rio Grande do Norte o que o seu partido critica no âmbito nacional: quer governar por decreto.

Para se ter ideia do problema administrativo e financeiro que a governadora Fátima Bezerra está provocando aos municípios, somente em Mossoró o Governo do Estado vai cortar R$ 10 milhões/ano de ICMS. Implica dizer que Fátima Bezerra quer inviabilizar administrações que não seguem sua cartilha política. 

Com isso, fica a certeza de que a máxima utilizada por Fátima Bezerra na campanha passada apenas era parte de marketing, já que ela ainda não desenvolveu nenhuma ação em prol do desenvolvimento do Estado e agora quer minimizar as ações das cidades que, definitivamente, contribuem para o fortalecimento da Balança Comercial do Rio Grande do Norte.

Imprimir esta matéria