www.gutembergmoura.com.br

31/10/2018 - 08:59

Superministério unirá área econômica; Meio Ambiente ficará com Agricultura

Rio - O deputado federal Onyx Lorenzoni (DEM-RS), indicado como chefe da Casa Civil do governo de Jair Bolsonaro (PSL), confirmou, nesta terça-feira, 30, que o novo gabinete terá entre 15 e 16 ministérios. Após uma reunião da cúpula de Bolsonaro na casa do empresário Paulo Marinho, Onyx também anunciou a fusão dos ministérios do Meio Ambiente com o da Agricultura. Já o novo Ministério da Economia reunirá as atuais pastas da Fazenda, Planejamento, Indústria e Comércio.

A questão estava sendo reavaliada por Bolsonaro durante a campanha. “O presidente não recuou em nada. Ele sempre disse que, assim como tem experiência em alguns Estados, como Mato Grosso, Agricultura e Meio Ambiente ficarão juntos”, disse Lorenzoni. A fusão desses dois ministérios já havia, de fato, sido anunciada durante a campanha. No entanto, Bolsonaro cogitou recuar e manter as pastas separadas. Agora prevaleceu a ideia inicial, como afirmou Lorenzoni.

Sobre o relato, o governo do Mato Grosso entrou em contato com o Estado, contestando a informação dada por Onyx, e disse que ambiente e agricultura sempre tiveram pastas separadas. No estado existem a Sema (Secretaria de Meio Ambiente), que virou uma secretaria em 2005 na gestão Blairo Maggi, e a Secretaria de Agricultura Familiar e Assuntos Fundiários.

Imprimir esta matéria