www.gutembergmoura.com.br

13/10/2018 - 09:17

MPE apura denúncias de irregularidades na internet relacionadas com as eleições

Brasília - O Ministério Público Eleitoral (MPE) recebeu, desde o início do período oficial de campanha, 241 representações sobre possíveis irregularidades praticadas na internet relacionadas às eleições presidenciais e todas estão sendo apuradas pela Procuradoria-Geral Eleitoral (PGE). 
Segundo o órgão, a maioria, 112, aponta supostos ilícitos na propaganda eleitoral por meio de vídeos ou postagens nas redes.

O MPE dá como exemplo o impulsionamento de conteúdo feito por terceiros em apoio a candidatos – prática vedada pela legislação -, e relatos de que empresários estariam coagindo funcionários a votarem em determinados políticos. Os dados são referentes às representações recebidas de 15 de agosto até quinta-feira, 11.

Foram envidas ao órgão 42 manifestações relatando a disseminação de notícias falsas e conteúdo difamatório envolvendo candidatos presidenciais. Apontamentos sobre realização e divulgação de pesquisas e enquetes irregulares nas redes são 26 representações no total. De acordo com a assessoria do MP, também foram enviados links de internet relativos a manifestações políticas em templos religiosos, distribuição e venda de camisetas, propaganda antecipada, além de conteúdo que pode induzir o eleitor a erro.

Outras 6 reclamam do uso de aplicativos vinculados aos políticos. Roubo de dados pessoais e doação irregular também entraram no conteúdo das representações enviadas. O órgão ainda relata que, no primeiro turno das eleições, realizado no último domingo (7), 27 vídeos chegaram à PGE em representações que relatam supostos problemas nas urnas eletrônicas.

Imprimir esta matéria