www.gutembergmoura.com.br

31/07/2018 - 11:47

Operação Via Trajano do MPF no RN "pega" João Maia por desvios no DNIT

Ex-deputado emite nota e diz que, agora, "espera" saber de que está sendo acusado

O Ministério Público Federal (MPF) Polícia Federal realizam nesta terça-feira (31) no Rio Grande do Norte e mais sete estados com a Operação Via Trajana.

São cumpridos 27 mandados de busca e apreensão.

A Via Trajana é desdobramento da Operação Via Ápia, que foi detonada em de 2010, para desmantelar uma quadrilha que desviava recursos de obras de rodovias federais, via Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (DNIT-RN).

O objetivo da operação de hoje é reunir provas a respeito do envolvimento de outras pessoas em possíveis desvios de recursos públicos e lavagem de dinheiro no contrato de obras rodoviárias no Rio Grande do Norte.

A Via Ápia foi realizada no dia 5 de novembro de 2010 e resultou no ajuizamento de denúncias e ações de improbidade contra 25 envolvidos, dentre os quais o ex-chefe de engenharia do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transporte (Dnit/RN), Gledson Golbery de Araújo Maia, e o ex-superintendente regional do Dnit, Fernando Rocha Silveira, além de integrantes de empresas como a Constran, Galvão, Construcap e ATP Engenharia.

As acusações incluem formação de quadrilha; peculato; corrupção ativa e passiva; lavagem de dinheiro; e crimes contra a Lei de Licitações.

Gledson Maia é sobrinho do presidente estadual do PR, ex-deputado federal João Maia. Inclusive, foi o republicano que indicou o comando do Dnit no Rio Grande do Norte.

A nota de João Maia - Segundo o ex-deputado, que pretende retornar à Câmara Federal, às 6h, ele e sua família foram acordados por agentes da Polícia Federal com o mandado de busca e apreensão. “Espero que agora possa saber exatamente se sou acusado e, de que sou, para poder me defender na justiça, em quem acredito e sempre vou acreditar”, disse ainda João Maia na nota.

Imprimir esta matéria