www.gutembergmoura.com.br

03/11/2017 - 10:33

Sandra Rosado reage a rebaixamento de refinaria de Guamaré a "ativo industrial"

Vereadora de Mossoró afirma que Estado não pode ficar inerte e "precisa reagir" a decisão da Petrobras
 
A vereadora Sandra Rosado (PSB) considera inadmissível o rebaixamento da refinaria Clara Camarão, em Guamaré, para ativo industrial, recentemente anunciado pela Petrobras. O Rio Grande do Norte, segundo ela, precisa reagir.

“Esse fato atinge em cheio a cadeia de petróleo potiguar. Não se pode aceitar o fim da refinaria passivamente. O Governo do Estado e a bancada federal precisam se posicionar oficialmente contra mais esse desmonte”, assinala.

A parlamentar acrescenta que, como vereadora de Mossoró, cujos campos de petróleo abastecem o polo de Guamaré, sente-se no dever de protestar. Até porque o rebaixamento de categoria pode sinalizar risco de fechamento da refinaria.

“Já requeri à Câmara Municipal de Mossoró que oficie o Governo do Estado e a bancada federal. Num momento em que a atividade do petróleo precisa ser reaquecida, esse fato é um grande retrocesso para o Estado”, frisa Sandra Rosado.

Imprimir esta matéria