www.gutembergmoura.com.br

12/07/2017 - 07:04

A gulodice radical de Fátima Bezerra

Senadora potiguar é chamada de "mocreia" por protagonizar papelão com ocupação da Mesa do Senado contra votação da reforma tributária, aprovada

A senadora Fátima Bezerra, juntamente com colegas de partido (Gleisi Holffaman, Vanessa Graziotin, entre outras), protagonizou um dos episódios mais deploráveis da democracia brasileira. A ocupação da Mesa do Senado entra para a história com um dos fatos mais pitorescos do Brasil.

Pitoresco e deplorável, sob a ótima democrática. O radicalismo da bancada da “chupeta” (como ficaram conhecidas as senadoras petistas durante o impeachment da ex-presidente Dilma) rendeu à senadora potiguar e colegas, além de pesadas críticas, algumas rótulos nada elogiosos.

A jornalista  jornalista Joice Halssemann, em seu canal de notícias na web, rotulou a “gulosa” Fátima Bezerra (e suas cúmplices) na baderna do Senado, de “mocreia”. E antidemocráticas também.

Flagrada atracada com um suculento churrasco, Fátima Bezerra comandou, da mesa do presidente Eunício Oliveira, o “circo” no Senado. Foram sete horas de presepada petista com final desastroso.

Ao final, o projeto de reforma trabalhista foi aprovada por 50 votos a 26. Mais uma vez, o PT quis levar no grito. E perdeu de novo. Mais a legenda fez história, ridicularizando-se perante a Nação.

Imprimir esta matéria