• Blog
  • Perfil
  • Política
  • Gerais
  • Imagens
  • Contato
Enquete


Nenhuma enquete.

Buscar
Untitled Document
30.07
13:49

IBGE revela: 62,4% das empresas foram afetadas negativamente pela pandemia

Brasília (Agência Brasil) - A pandemia de covid-19 afetou negativamente as atividades de 62,4% das 2,8 milhões de empresas em funcionamento na segunda quinzena de junho. Para 22,5% das empresas o efeito foi pequeno ou inexistente e para 15,1% foi positivo. Os dados constam da Pesquisa Pulso Empresa: Impacto da Covid-19 nas Empresas divulgada hoje (30) e fazem parte das Estatísticas Experimentais do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O impacto foi maior em empresas de pequeno porte, com até 49 funcionários, o maior contingente da amostra, em que 62,7% perceberam efeitos negativos, ante 46,3% das de porte intermediário, com até 499 funcionários, e 50,5% entre as de grande porte, com 500 funcionários ou mais.

As empresas do setor de serviços foram as que mais sentiram impactos negativos (65,5%), com destaque para o segmento de serviços prestados às famílias (86,7%). No comércio, 64,1% relataram efeitos negativos e na construção, 53,6%. 

No setor industrial, 48,7% das empresas informaram ter tido impacto negativo, enquanto para 24,3% o efeito foi pequeno ou inexistente e para 27% o impacto nessa quinzena foi positivo.
30.07
13:43

Câmara debate sobre ética no trânsito

Tema foi exposto pelo Legislativo de Mossoró, nesta quinta, 30

Em mais uma edição do projeto Diálogos sobre a Mobilidade Urbana, hoje (30), a Frente Parlamentar de Trânsito e Mobilidade Urbana (FPTMU) da Câmara Municipal de Mossoró debateu o tema Ética e Cidadania no Trânsito. O convidado foi o diretor da Faculdade de Direito da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), professor Lauro Gurgel. 

Gurgel é pesquisador da área no projeto Democracia e Mobilidade Urbana em Mossoró. “Respeitar os outros como gostaríamos de ser respeitado”, resumiu  o palestrante, sobre  a ética no trânsito.

E questionou...

_Mas, como aplicá-la no trânsito? Um bom começo, segundo o professor, é seguir as regras básicas de trânsito: não ocupar indevidamente vagas de estacionamento para idoso e pessoa com deficiência; não estacionar em calçadas, filas duplas ou triplas, nem parar o carro para conversar e bloquear o trânsito,

Segundo ainda Lauro Gurgel, dirigir sem cinto de segurança, falar ao celular enquanto dirige, estacionar em faixa de pedestres também integram as regras de boas práticas no trânsito.
30.07
13:34

Contas públicas do Brasil fecham junho com déficit recorde de R$ 194,7 bilhões

Brasília (Agência Brasil) - As contas públicas fecharam o mês de junho com saldo negativo de R$ 194,7 bilhões, informou hoje (30), em Brasília, o Tesouro Nacional. O recorde no déficit primário, despesas maiores que as receitas, sem considerar no cálculo os gastos com juros, do governo central (Tesouro Nacional, Previdência Social e Banco Central) é explicado pelos efeitos da pandemia de covid-19 na economia. 

Em junho de 2019, o déficit primário ficou em R$ 11,8 bilhões. No mês passado, em termos reais (descontada a inflação), a receita líquida apresentou queda de R$ 29,3 bilhões (-31%), enquanto a despesa total aumentou R$ 153,4 bilhões (+144%), quando comparados a junho de 2019.

O adiamento no pagamento de impostos contribuiu para reduzir as receitas em R$ 20,4 bilhões. Também contribui para reduzir as receitas a retração na atividade econômica.

No caso das despesas, o resultado foi influenciado principalmente pelas medidas de combate à crise gerada pela pandemia de covid-19 que somaram valor de R$ 96,8 bilhões no mês de junho.
28.07
15:02

Na Alern, a bancada do governo Fátima bloqueia votação da "nova" Previdência

  • Por Igor Jácome, G1 RN
Natal - Os blocos de partidos que fazem parte do grupo governista na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte fizeram obstruções e impediram a votação do projeto de reforma da previdência estadual, na sessão desta terça-feira (28). Apesar de 20 dos 24 deputados estaduais estarem presentes na sessão virtual, com a manobra, apenas 10 permaneceram aptos a votar a matéria.

O projeto de reforma é uma emenda à constituição e, portanto, precisa de pelo menos 15 parlamentares para votação. Além disso, é necessária maioria absoluta nas duas sessões de votação - ou seja, 15 votos "sim" entre os 24 parlamentares. Esta é a sexta vez que a matéria tem votação adiada por falta de quórum.

Com obstruções apenas aos projetos de emenda à constituição, os deputados puderam votar outras matérias que aguardavam análise no Legislativo. Nas sessões anteriores, os parlamentares governistas não marcavam presença nas sessões virtuais e, sem número mínimo de 13 presentes, os projetos voltavam a ficar na pauta para as sessões seguintes.

Segundo o governo do estado, o Rio Grande do Norte tem até a próxima sexta-feira (31) para aprovar e sancionar a reforma da previdência do estado, sob pena de ficar sem repasse de verbas federais e ter que implantar o mesmo modelo da reforma da União no regime previdenciário estadual.

"Não existe essa obrigatoriedade. Houve uma interpretação extremamente errônea por parte do governo", considerou o deputado Gustavo Carvalho (PSDB).

Se o prazo do regimento da Assembleia Legislativo for seguido, mesmo que consiga votar o projeto em primeiro turno, o governo não teria tempo suficiente para aprovar a matéria no segundo, porque não necessários cinco dias entre ambas as votações. Na semana passada, porém, o presidente da Casa, Ezequiel Ferreira (PSDB), disse que se houver consenso entre os líderes, ambas as sessões poderiam ser realizadas no mesmo dia, como aconteceu na Câmara Federal. 
28.07
14:48

Pandemia da Covid-19 leva ao corte de 1,2 mi de empregos em 2020, diz Caged

Brasília (Portal R7.com) - O Brasil fechou 1.198.363 postos de trabalho de janeiro a junho deste ano, sofrendo os impactos da pandemia de coronavírus. O saldo negativo do emprego formal consta do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), divulgado nesta terça-feira (28) pelo Ministério da Economia.

No primeiro semestre de 2020, foram 6.718.276 contratações e 7.916.639 demissões no ano. 

As capitais brasileiras encabeçam o ranking de cidades que mais fecharam vagas no país. São Paulo é a primeira dessa lista, uma vez que registrou um saldo negativo de 126 mil empregos formais entre janeiro e junho.

A segunda posição pertence ao Rio de Janeiro, com 122,1 mil postos de trabalho cortados. Completam a lista dos cinco primeiros Belo Horizonte, com 39,4 mil empregos formais a menos; Brasília, que exterminou outras 25,8 mil vagas; e Porto Alegre, com 23,4 mil postos de serviço com carteira assinada cortados em 2020.
27.07
22:33

Mossoró há 16 dias com leitos vagos para pacientes acometidos da Covid

Mossoró segue com leitos disponíveis para o enfrentamento à COVID-19.De acordo com o sistema Regula RN, estão liberados no total 35 leitos, sendo 14 de enfermaria e 21 de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs).

O Regula RN é o sistema responsável pela regulação de leitos para pacientes com o novo coronavírus, no Rio Grande do Norte.

No sistema constam 31 leitos clínicos ocupados e nenhum bloqueado. Nos leitos de UTIs, 42 estão ocupados e nenhum bloqueado.

O número de leitos disponíveis é atualizado com frequência, podendo sofrer alterações no decorrer do dia.

Dos 31 leitos clínicos ocupados, 14 são de Mossoró e os demais de Assu (8), Augusto Severo (2), Carnaubais (2), Angicos (1), Tenente Ananias (1), Janduis (1), Areia Branca (1) e Itajá (1). Nos leitos de UTI, 20 são de Mossoró, os outros das cidades de Assu (07), Baraúna (2), Governador Dix-Sept Rosado (1), Tibau (1), Natal (1), Apodi (1), Jose da Penha (1), Ipanguaçu (1), Pendencias (1), Upanema (1), Pau dos Ferros (1), Baraúna (1), Lajes (1), Augusto Severo (1) e Alto do Rodrigues (1).

OCUPAÇÃO DE LEITOS HOSPITALARES COVID-19 (27/07/2020)

Leitos Ocupados: 73 (31 leitos clínicos + 42 UTI)
Leitos Bloqueados: 0
Leitos disponíveis: 35 (14 leitos Clínicos e 21 leitos de UTI)
27.07
22:21

Covid-19: Brasil registra 614 mortes em 24h e total de óbitos já soma 87 mil

Brasília (Agência Brasil) - O boletim do Ministério da Saúde mostra que foram registradas 614 mortes e mais 23.284 pessoas infectadas com o novo coronavírus entre ontem (26) e hoje. Ainda há 3.833 óbitos em investigação.

No total, o Brasil chegou a 87.618 óbitos e 2.442.375 pessoas infectadas notificadas desde o início da pandemia. Até o momento, 1.667.667 pacientes se recuperaram da doença. Segundo o Ministério da Saúde, há 687.090 pacientes em acompanhamento.

Aos sábados, domingos e segundas-feiras, o número registrado diário tende a ser menor pela dificuldade de alimentação dos bancos de dados pelas secretarias municipais e estaduais. Já às terças-feiras, o quantitativo em geral é maior pela atualização dos casos acumulados aos fins de semana.
27.07
22:18

Governo atende Sebrae e decide não excluir 506 mil empresas do Simples

Brasília (Agência Brasil) - As micro e pequenas empresas inadimplentes com o Simples Nacional não serão excluídas do regime especial em 2020, informou hoje (27) a Receita Federal. O Fisco atendeu a pedido do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e decidiu suspender o processo de notificação e de expulsão do regime como forma de ajudar os pequenos negócios afetados pela pandemia do novo coronavírus.

Em 2019, mais de 730 mil empresas foram notificadas para exclusão do Simples por débitos tributários. Desse total, cerca de 224 mil quitaram os débitos e 506 mil empresas acabaram excluídas do regime.

De acordo com o Sebrae, a manutenção das empresas no Simples Nacional, regime que unifica a cobrança de tributos federais, estaduais e municipais num único boleto, representa uma ação importante para impulsionar a recuperação dos negócios de menor porte, que tiveram prejuízos com a paralisação das atividades.
27.07
20:17

Vítima de câncer, morre professor e economista Carlos Escóssia, 67 anos

Mossoró perde mais um de seus filhos ilustres. Morreu nesta segunda-feira (27), o professor Carlos Escóssia.

Foi vencido pelo câncer, doença que o castigava havia algum tempo. 

Carlos era filho do ex-prefeito (já falecido) João Newton da Escóssia e irmão do ex-vereador e presidente da Câmara Municipal Júnior Escóssia.

O professor dedicou seus últimos dias de vida aos filhos e amigos mais próximos.
25.07
07:44

Rosalba aplica 92% de verba da União destinada a ações de combate a Covid

A Secretária Municipal de Saúde (SMS), Saudade Azevedo, informou durante audiência pública remota realizada pela Câmara Municipal de Mossoró (CMM) nesta quinta-feira, 23, que Mossoró aplicou R$ 18,305 mi dos R$ 19,919 mi repassados pelo Governo Federal para o enfrentamento da pandemia do novo coronavírus.

As informações foram repassadas pela assessoria de comunicação da CMM.

O montante aplicado representa quase 92% (91,89%) dos recursos enviados pela União. Deste total, o executivo federal encaminhou R$ 8 milhões e 548 mil para gestão da Secretaria e R$ 10 milhões e 371 para repasses a hospitais, declarou a secretária. Os quase R$ 19 milhões foram aplicados na compra de materiais (máscaras, testes, remédios etc.) e na manutenção hospitalar (Apamim) e (Hospital São Luiz).

Saudade Azevedo também apresentou panorama da Covid-19 na segunda maior cidade do Rio Grande do Norte. Desde o último dia 13, o município tem apresentado platô (estabilização de casos), e o isolamento social está abaixo de 50%, apesar das flexibilizações.

QUADRIMESTRES - A audiência pública também serviu para prestação de contas dos quatro últimos meses de 2019 e dos quatro primeiros meses de 2020. Sobre o 3º quadrimestre de 2019, segundo a pasta, destaque para o cumprimento de 15 de 8 indicadores de saúde pactuados; andamento à construção de 5 Unidades Básicas de Saúde e reforma de 14 UBSs; aquisição de equipamentos, insumos, duas ambulâncias e um transporte sanitário.

Já os indicadores do 1º quadrimestre de 2020, conforme a Secretaria de Saúde, foram impactados pela Covid-19. Em Mossoró, o primeiro caso foi confirmado em 17 de março e a primeira morte, em 24 de março. Para evitar aglomerações, foi suspensa até a Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza. Em razão da pandemia, alguns dados ainda estão sendo computados, segundo a secretária executiva Joaniza Vale.

Os dois balancetes já foram aprovados pelo Conselho Municipal de Saúde.
25.07
07:37

Caixa libera saque do auxílio e do FGTS para 8,7 milhões, aquecendo economia

Brasília - A Caixa libera neste sábado (25) o saque em dinheiro de novas parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 e do FGTS emergencial para nascidos em janeiro. 

São 3,8 milhões de beneficiários que poderão sacar a primeira, segunda, terceira ou quarta parcelas do auxílio, além de 4,9 milhões que têm direito à retirada de até R$ 1.045 do fundo de garantia.

Por isso, 680 agências da Caixa estarão abertas das 8h às 12h, mas os resgates também podem ser feitos nos caixas eletrônicos e lotéricas, utilizando o código que deve ser gerado no aplicativo Caixa Tem. Também será possível resgatar o valor por meio de transferências para outras contas. (Fonte: Portal R7.com)
22.07
19:51

Prefeitura de Mossoro inicia calendário de pagamento de servidores no dia 29

A Prefeitura de Mossoró anuncia para o próximo dia 29 o início do cronograma de pagamento referente ao mês de julho.

Os aposentados e pensionistas recebem na próxima quarta-feira, antecipando os repasses conforme vem ocorrendo mensalmente.

Já os demais servidores, efetivos e comissionados, terão os salários creditados na quinta-feira, dia 30.
22.07
19:44

Governo registra redução no número de pedidos de seguro-desemprego no país

Brasília (Portal R7.com) - Apesar de ainda crescerem no acumulado do ano, os pedidos de seguro-desemprego desaceleraram na primeira quinzena de junho. Até o dia 15, o governo federal recebeu 288.845 pedidos de seguro-desemprego, um valor 1,9% menor do que no mesmo período do ano passado e 4,3% menor que a quinzena anterior.

Em 2020, as solicitações do benefício subiram 13,4% em relação ao mesmo período de 2019 e somam 4,239 milhões. Com a necessidade de isolamento social imposta pela pandemia, 54,1% dos requerimentos foram feitos pela internet neste ano.

Em junho, os três Estados com maior número de pedidos foram São Paulo (90.881), Minas Gerais (31.740) e Rio de Janeiro (24.280).

O pico de pedidos de seguro desemprego neste ano foi registrado na primeira quinzena de maio, quando foram feitas 504.313 solicitações.

O seguro desemprego é pago ao trabalhador com carteira assinada demitido sem justa causa. O trabalhador tem até 120 dias após a demissão para pedir o benefício, que pode ser solicitado via internet por meio do portal de serviços do governo e pelo aplicativo da Carteira de Trabalho Digital.

É necessário cumprir algumas regras, como ter recebido salários em pelo menos 12 meses nos últimos 18 meses na primeira solicitação e não estar recebendo benefício de prestação continuada da Previdência Social.
22.07
19:38

Vereador Francisco Carlos defende teste de Covid para professores municipais

Edil considera testagem importante para retomada de aulas

Em pronunciamento na Câmara Municipal de Mossoró, hoje (22), o vereador Professor Francisco Carlos (PP) defendeu testes de Covid-19 para professores da rede municipal de ensino, conforme requerimento de sua autoria. A medida, segundo ele, é necessária para compor o plano de retomada das aulas presenciais, ainda sem previsão.

“Defendo também que essa testagem seja estendida para professores das redes estadual e privada das educações básica e superior. E que haja conjugação de esforços entre Estado e Município para viabilizar esse atendimento”, propõe.

Ainda sobre educação, Francisco Carlos defende estudos para retomada do pagamento do 14º salário aos professores da rede municipal. O vereador diz entender dificuldades econômicas devido à pandemia e outras razões, mas considera o 14º salário, previsto na Lei de Responsabilidade Educacional, estímulo ao desempenho na rede municipal.
20.07
11:17

Mossoró soma 29 leitos disponíveis para tratamento de pacientes com a Covid-19

Dos 108 leitos direcionados ao tratamento da Covid-19 para pacientes de Mossoró e região oeste, 29 estão disponíveis. Dos leitos críticos, de UTI, 51 estão ocupados e 12 disponíveis. Já os leitos de enfermaria contam com 28 ocupados e 17 disponíveis.

O boletim da Central de Regulação de Leitos informa ainda que não há leitos bloqueados. Segundo dados divulgados em estatísticas anteriores, o maior motivo para bloqueio dos leitos era a ausência de recursos humanos. O levantamento atual demonstra que as equipes médicas atuais estão conseguindo suprir a necessidade da estrutura disponível na rede de atendimento hospitalar.

Dos pacientes que ocupam as vagas de UTI, são 22 de Mossoró e 29 de outras cidades da região, com Assu ocupando a maioria dos leitos, com 14 pacientes. Já as vagas de enfermaria são 15 de Mossoró e 13 de municípios circunvizinhos, com Assu liderando entre as cidades da região com 05 pacientes.

O boletim foi atualizado nesta segunda, 20, às 10h.
17.07
13:10

Ministério da Saúde anuncia ampliação de testagem da Covid-19 em Mossoró

O assessor especial do Ministério da Saúde, Airton Cascavel (foto à esquerda), confirmou o envio de mais testes, como o RT-PCR, para detecção da Covid-19 em Mossoró. A garantia foi dada nessa quinta-feira, 16, à prefeita Rosalba Ciarlini e ao deputado Beto Rosado.

Além da ampliação da testagem, o representante do Ministério da Saúde assegurou recursos para compra de medicamentos incluídos no protocolo de tratamento precoce do novo coronavírus. “Nessa reunião garantimos as medidas necessárias para enfrentamento dessa pandemia em Mossoró. Temos esse compromisso do Ministério da Saúde para realização de mais testes, tratamento e demais ações”, confirma Rosalba.

O assessor especial do MS lembrou que Mossoró foi uma das primeiras cidades do país a elaborar o plano de contingência, por isso vem sendo estruturado com a aquisição de insumos e equipamentos, a exemplo dos respiradores. “Reivindicou e foi atendida com respiradores que salvaram vidas em Mossoró. Após essa fase, vamos preparar a cidade para a etapa pós-pandemia e planejar novas ações”, confirma Airton. (Foto: Vanessa D’Olivier).
17.07
12:58

Brasil soma 10,3 milhões de pessoas afastadas do trabalho por pandemia

Entre os ocupados, 8,6 milhões trabalharam de forma remota na quarta semana de junho, ou 12,4% de trabalhadores ocupados

São Paulo (Portal R7.com) - O Brasil tinha 10,3 milhões de pessoas afastadas do trabalho por causa da pandemia de coronavírus na quarta semana de junho, segundo a PNAD Covid19, uma pesquisa divulgada nesta sexta-feira (17) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Essa quantidade de trabalhadores recuou com a retomada gradual da economia no país, mas ainda representa 12,5% da população ocupada do país. 

Para comparar, dois meses antes, no início de maio, eram 16,6 milhões afastados do trabalho. Na semana anterior à pesquisa, na metade de junho, 11,1 milhões estavam longe do serviço. A coordenadora da pesquisa, Maria Lúcia Vieira, destaca que a queda não significa que todos continuam no mercado de trabalho.

“Isso é resultado de pessoas que podem estar retornando ao trabalho, mas também devido a um possível desligamento dessas pessoas do trabalho que elas tinham”, afirmou. 

A estimativa da pesquisa é que, no fim de junho, 82,5 milhões estavam ocupados, número menor do que os registrados na semana anterior (84 milhões) e em relação à semana de 3 a 9 de maio (83,9 milhões de pessoas). 
15.07
10:19

TSE exclui biometria das eleições 2020

Decisão de Tribunal Eleitoral visa proteger eleitores da Covid-19

Brasília (Agência Brasil) - A decisão foi tomada após uma primeira reunião de técnicos do tribunal com os médicos David Uip, do Hospital Sírio Libanês, Marília Santini, da Fundação Fiocruz, e Luís Fernando Aranha Camargo, do Hospital Albert Einstein.

As três instituições firmaram parceria com o TSE para a elaboração de um protocolo de segurança que reduza o risco de contágio durante a votação. Segundo o tribunal, a consultoria sanitária é prestada sem custos.

Dois fatores pesaram para excluir a biometria. Primeiro, o leitor de impressões digitais não pode ser higienizado com frequência, como a cada utilização. Também pesou o fato de que a identificação biométrica tende a causar filas maiores, favorecendo aglomerações, já que o processo é mais demorado do que a simples coleta de assinatura.
14.07
16:37

Prefeitura realiza obras em todas regiões de Mossoró com empréstimo do FINISA

As obras da Prefeitura de Mossoró se espalham por todas as regiões da Cidade. As ações contemplam diversas áreas da infraestrutura urbana e de melhoria dos serviços públicos. 

Ao todo, são 68 obras em fase de execução, incluindo as que já estão em andamento e as demais em processo licitatório, sendo esta a última etapa até a ordem de serviço.

Os trabalhos estão sendo realizados com recursos obtidos através de financiamento do FINISA. Mossoró é a única cidade do Rio Grande do Norte a aprovar legislação específica para o financiamento, após ajustes financeiros e contábeis realizados na municipalidade.

As obras são divididas por áreas, como equipamentos da educação, saúde, lazer e esporte, desenvolvimento social, além de pavimentação de ruas, recapeamento asfáltico, drenagem e saneamento básico. 

_A intenção é contemplar a maioria dos bairros de Mossoró, incluindo áreas em expansão, e também dar andamento às obras com contrapartida do Município, a exemplo das unidades básicas de saúde_, informa a secretária de Infraestrutura, Kátia Pinto. 

São cinco UBSs em construção, além da obra do Centro Especializado de Reabilitação tipo IV, com trabalhos acelerados na Estrada da Raiz.

São mais de 20 praças e equipamentos de lazer que estão recebendo os trabalhos de recuperação. Já o esgotamento Sanitário da Bacia 1 conta está na segunda etapa incluindo os bairros: Abolição, Santo Antônio, Estrada da Raiz e Santa Helena.

Essa é a primeira fase da liberação dos recursos. As demais parcelas estão sendo creditadas, obedecendo ao calendário gradativo da Caixa Econômica Federal.
14.07
16:22

Emprego: governo federal prorroga programa que reduz salários e jornada

Brasília (Agência Brasil) - O presidente Jair Bolsonaro prorrogou os prazos de redução de jornada e de salário e de suspensão temporária do contrato de trabalho no âmbito do Programa Emergencial de Manutenção do Emprego e Renda, criado pelo governo para diminuir os efeitos econômicos e sociais causados pela pandemia de covid-19. 

O Decreto nº 10.422/2020 foi publicado hoje (14) no Diário Oficial da União.

O prazo máximo para os acordo de redução proporcional da jornada de trabalho e de salário, que era de 90 dias, agora será de 120 dias. Já o prazo para a suspensão temporária do contrato de trabalho, que era de 60 dias, também passa a ser de 120 dias.

A possibilidade de prorrogação já estava prevista na lei que institui o programa. As medidas têm objetivo de diminuir as despesas das empresas em um período em que estão com atividades suspensas ou reduzidas.

O decreto diz ainda que a suspensão do contrato de trabalho poderá ser de forma fracionada, em períodos sucessivos ou intercalados, desde que sejam iguais ou superiores a dez dias.

© 2009 Gutemberg Moura - A notícia com credibilidade. Todos os direitos reservados

Desenvolvimento: Micael Melo