Enviar por e-mail






Numa entrevista agora há pouco na InterTV/Cabugi, Canindé Santos defendeu uma investigação pela Polícia Federal no relacionamento entre Prefeitura e empresas farmacêuticas, pois, segundo ele, existiriam irregularidades na compra de medicamentos próximo de perder o prazo de validade.

Com isso, muitos medicamentos estariam indo parar no lixo, enquanto a população sofre com o desabastecimento de remédios nas unidades de saúde municipais, como denunciou Canindé Santos.

Não fica por aí, não.

Nada é tão ruim, ao que parece, que não possa piorar. É que a Câmara Municipal do Natal aprovou uma lei concedendo às cooperativas médicas desconto de até 90% sobre o Imposto Sobre Serviços (ISS). Pasmem: retroativo a 1991. Isso significa menos dinheiro para a combalida saúde da capital.

Enquanto isso....

A população (carente) paga o "pato".
" />