Enviar por e-mail





Agora é para valer...

O presídio federal de Mossoró começa a receber presos de alta periculoridade.

O ex-policial militar João Maria da Costa Peixoto, o “João Grandão”, foi transferido hoje de Natal para o “Caldeirão do Diabo” de Mossoró.

“João Grandão” é acusado de liderar um grupo de extermínio formado por PMs que agia na grande Natal.

O “Caldeirão do Diabo” é a maior obra do Governo Lula em Mossoró,  no valor de R$ 24 milhões, tendo sido construído em parceria com o Governo Wilma de Faria, que executou o serviço.

Nota do blog – Embora tenha sido quase uma “unanimidade”, a construção do presídio federal macha a imagem da cidade. De agora em diante, Mossoró passa a ser destaque negativo na mídia por causa dessa obra, que nada acrescenta à cidade. Melhor teria sido um novo aeroporto, o complexo viário – que mal saiu do papel -, uma nova adutora – até agora só em discurso – e outras obras estruturantes. Presídio, não. Mossoró não mereceria esse “Caldeirão do Diado”.

" />