Enviar por e-mail






O presidente do TSE declarou que se certificou de que o adiamento pedido pelo TRE (Tribunal Regional Eleitoral) não servia aos interesses políticos de nenhum grupo ou candidato.
" />