Enviar por e-mail





Governo do Estado não cumpre promessa de 170 leitos para tratar Covid-19

Mossoró e municípios do oeste e de outras regiões aguardam a abertura imediata dos 170 novos leitos para ajudar no combate à covid-19, conforme anúncio do Governo do Estado. A previsão era que fossem abertos, inicialmente, o mais rápido possível, 25 leitos clínicos no Hospital da Polícia Militar, 18 leitos de UCI no Hospital Rafael Fernandes, 100 leitos no Hospital São Luiz (com parceria da Prefeitura) e mais 27 leitos no Hospital Regional Tarcísio de Vasconcelos Maia (20 de UTI e 7 de UPI). 

Até o momento só 17 leitos (10 de UTI e 7 UPI) foram abertos no HRTM e 50 leitos no São Luiz (20 UTI e 30 clínicos) e nenhum outro nos demais Hospitais. Mesmo em meio a gravidade da pandemia, Mossoró ainda não conta com todos os novos leitos.

A governadora Fátima Bezerra anunciou que a cidade seria beneficiada com 170 leitos hospitalares no dia 30 de março em reunião por videoconferência com a prefeita Rosalba Ciarlini.

Antes mesmo da reunião, Rosalba já cobrava a implantação de novos leitos para Mossoró por ser uma cidade polo que atende milhares de pessoas das regiões Oeste, Costa Branca e Vale do Assu.

Como Mossoró é referência de atendimento na região, precisa de novos leitos para garantir assistência aos pacientes das cidades circunvizinhas. Em números acumulados, do dia 18 de março a 7 de maio, foram registradas 206 hospitalizações em Mossoró, sendo que 66 pessoas (32%) eram de outros municípios.

Mesmo com inúmeros esforços da Prefeitura para combater a covid-19, tendo o reconhecimento da população, a cidade precisa de mais apoio do Governo do Estado. Com a interiorização do coronavírus e estando na divisa com o Ceará, um dos estados de maior incidência e morte pela doença, Mossoró é um dos municípios mais prejudicados nesse momento crítico que o estado e o país estão enfrentando.
" />