Enviar por e-mail





Governo aloca R$ 20 milhões para Centro de Comercialização

São José do Seridó (Agência Sebrae) - O município de São José do Seridó está no semiárido potiguar e possui hoje uma população estimada de 4.634 habitantes, segundo dados do IBGE. A sua economia se baseia principalmente na indústria têxtil, com as oficinas de costura impulsionadas pelo Pró-Sertão. 

O Pró-Sertão representa hoje 3.720 empregos diretos gerados no Rio Grande do Norte, com 124 oficinas de costura distribuídas por 46 municípios. Para a parceira Guararapes, por exemplo, são produzidas 574 mil peças de vestuário por mês. Em 2020, o Pró-Sertão já conta com 94 oficinas de costura certificadas pela ABVTEX – Associação Brasileira do Varejo Têxtil.

O município de São José do Seridó registra a menor vulnerabilidade social do Rio Grande do Norte e o 15° do Nordeste com esse índice.

Visita - Uma comitiva de empresários conferiu de perto, nesta quarta-feira (29), o sucesso do Pró-Sertão em São José do Seridó, especificamente a unidade de costura da Caatinga Grande, na zona rural. Estiveram presentes o diretor superintendente do Sebrae-RN, José Ferreira de Melo Neto, o secretário nacional do Trabalho e da Previdência, Rogério Marinho, o presidente da FIERN, Amaro Sales, e o empresário André Street, cofundador da Stone, startup de processamento de cartões, que está visitando o Rio Grande do Norte e conhecendo experiências exitosas de empreendedorismo.

Na ocasião, o secretário Rogério Marinho anunciou a consignação no orçamento desse ano de quase R$ 20 milhões para também viabilizar um Centro de Comercialização na região. A unidade vai permitir que pessoas de outros estados possam se abastecer das marcas do Seridó em uma central.
" />