Enviar por e-mail





Nenhuma escola da rede municipal foi prejudicada integralmente pela paralisação, conforme relato da Secretaria da Educação

A greve dos professores da rede municipal de ensino já é vista como um completo fracasso. De forte "sotaque" político, a paralisação foi arquitetada pelo Sindicato dos Servidores Públicos Municipais (Sindiserpum) para criar embaraços à Prefeitura.

A ideia, segundo corre dos corredores da entidade sindical, é desgastar politicamente a prefeita Rosalba Ciarlini. Mas o "tiro" parece mesmo ter saido pela culátra, já que a grevesendo considerada "esvaziada".não consegue paralisar nenhuma escola

De acordo com balanço da Secretaria Municipal da Educação, divulgado nesta terça-feira (9) na imprensa local, não há nenhuma escola parada na rede municipal de ensino. Ato todo, são 94 escolas.

Destas, segundo a SEC, 46 estão funcionando de forma normal, ou seja, não há paralisação das aulas. Em outras 48 unidades, a paralisação é parcial, mas as escolas estão abertas aos alunos. Das Unidades de Educação Infantil (UEI´s), apenas 5 estão paradas totalmente. 

A Prefeitura convoca os professores às aulas de aula.Os grevistas terão o ponto cortado. 
" />