Enviar por e-mail





 
O autor defende que todo político deveria ser com um jardineiro. “Primeiro o sonho, depois o jardim. Primeiro a ideia de mundo, depois a política para concretizá-la.”, enfatiza Francisco Carlos.
" />