Enviar por e-mail





Vereador Rondinelli Carlos pleiteia à Prefeitura manutenção de poço no polo rural de Alagoinha

A Câmara Municipal de Mossoró e a Universidade Federal Rural do Semi-Árido (Ufersa) reforçaram diálogo na tentativa de normalização do abastecimento de água no polo Alagoinha (zona rural de Mossoró). Representando o Poder Legislativo, o vereador Rondinelli Carlos (PMN) foi recebido em audiência, para tratar do assunto, pelo reitor da Ufersa, professor José de Arimatea de Matos, quarta-feira (20), no campus central da instituição.

É que o poço profundo, que abastece diretamente cerca de três mil pessoas do Polo Alagoinha, fica na Fazenda Experimental da universidade e, segundo os moradores do lugar, está parado desde março, conforme o vereador Rondinelli Carlos.

_É com imensa satisfação que registro de que foi na minha titularidade como Secretário Municipal de Agricultura e Recursos Hídricos (SEMARH) que realizamos, em 2015, essa parceria com a Ufersa para cessão do poço profundo e o seu funcionamento_, relatou Rondinelli Carlos.

O parlamentar informa que o poço tem direito de uso cedido aos moradores da zona rural e, desde 2015, está com manutenção (preventiva e corretiva) e funcionamento sob os cuidados da Prefeitura Municipal de Mossoró.

Com capacidade de vazão de até 32 mil litros por hora e com estação elevatória para ofertar um melhor abastecimento à comunidade, o poço está orçado, aproximadamente, em R$ 2 milhões, e tem grande alcance social no polo Alagoinha.

_Essa reunião teve o objetivo de dialogarmos sobre o fornecimento hídrico aos residentes do Polo Alagoinha e alertar ao Executivo Municipal para necessidade de uma manutenção no equipamento hídrico_, explica Rondinelli Carlos.

Também participaram da audiência na Ufersa George Ribeiro, Engenheiro da universidade, e o pró-reitor de Administração, Jorge Luiz Oliveira.                    
" />