Enviar por e-mail





Governador trabalha para minimizar efeitos negativos de crise na segurança pública e melhorar avaliação de serviços na área
 
De olho na reeleição, e de forma a corrigir um dos gargalos de sua gestão (a crise na segurança pública), o governador Robinson Faria se reuniu nesta segunda-feira, 21, com representantes dos delegados, agentes e escrivães da Polícia Civil. 

Em pauta, temas como a realização de concurso público para as três carreiras, promoções, reestruturação do estatuto da categoria e implantação do plantão policial em Assu para atender os municípios do Vale do Açu e parte da região Oeste.
 
De acordo com o governo, ficou definido que a Procuradoria Geral do Estado e a Secretaria de Administração irão incluir as vagas dos policiais exonerados no concurso. 

Consta que hoje há 302 cargos vagos na Polícia Civil contabilizando delegados, agentes e escrivães que se aposentaram ou faleceram. O número, segundo o governo, poderá ser ampliado em mais 36 cargos com a inclusão das vagas abertas pelos exonerados.
 
Benefícios - O pagamento das promoções e a correção de distorções terá andamento e também será condicionada à disponibilidade financeira e às normas da Lei de Responsabilidade Fiscal. Em relação à reestruturação do Estatuto os entendimentos serão iniciados visando a definição do novo regramento.
" />